Ouse dizer não!


















Pela manhã,
vem a brisa encharcada de luz,
afogar meus holocaustos sentimentais,
oferecendo-se em alimento.

Vem o porvir, acordar-me da noite
meio que por gritos,
ou ordens,
ou favores.

E arde o sol queimando-me as horas.
A vida se inventando frágil e necessária,
encara-me, fria, no espelho d’um louco.
E assim,
vai o sorriso dela,
tornando-se a coisa mais indispensável do dia.

                                               (Halifas Quaresma)

Comentários

  1. Tão necessário por vezes, fazer uso dessa paavra

    ResponderExcluir
  2. "E assim,
    vai o sorriso dela,
    tornando-se a coisa mais indispensável do dia."
    Como se pode dizer não a um sorriso doce assim?! Capaz de engabelar um poeta nato?! Ow coisa doce... amei!

    ResponderExcluir
  3. Oi Halifas,

    E só por hoje um sorriso pode ser tudo que se precisa, seja dela, seja do dia.

    Adorei!

    Beijo meu

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Consentir

Chama