Inevitável














Saudade,
na sua forma mais cruel,
respira sozinha
e vai muito além de qualquer força de vontade.
Sendo isso,
resta cortar os pulsos do relógio
e esperar que,
agonizando,
rasteje pro nada.
Sem ir ou vir.
Apenas sendo
no passado excessivo das lembranças.
                                                  

                                                   (Halifas Quaresma)

Comentários

  1. Que bom encontrar uma nova poesia por aqui *.*

    Seus versos são belos Halifas, gostei muito do que escreveu "passado excessivo das lembranças".

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Que saudade dos teus anjos, Halifas!

    O passado excessivo me faz mistura e já nem sei em que tempo estou. Mas estou.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Oi Halifas,

    Perfeito!
    Uma linda definição de saudade.

    Beijo meu

    ResponderExcluir
  4. Oiii!

    Quanto tempo neh!? Saudades de estar aqui...
    Voce como smepre encantando comsuas doces e lindas
    palavras...

    Abraços com sorrisos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Chama