Novas Cores














Foto: Marília Sousa Coutinho

 




Esse silêncio,
Nutrido de memórias,
Com um beijo macio e gélido,
Crava sem cura
A sinceridade que escorre das paredes.
Desenhando com o mofo
Todas as ambições feridas.
E que se deixe estragar de caruncho
Para que num repentino acordar
Prive-se a poeira do merecido descanso
E pinte-se tudo outra vez.

                                           
                                         (Halifas Quaresma)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Chama